Buscar

Como utilizar ingredientes performáticos sem se preocupar com o odor


A percepção olfativa é um ponto muito importante para a entrega de um cosmético desejável e determinadas substâncias podem influenciar no cheiro deste produto.


Os formuladores enfrentam diversos desafios para entregar um produto performático e agradável. A escolha dos ingredientes ativos dá início a uma longa jornada, em muitos casos, podendo durar quase um ano, desde a formulação até o cosmético pronto para distribuição no mercado. Isto quando o ativo desejado tem sinergia na formulação.


Para o consumidor, o uso de cosméticos que tragam resultados rápidos é um diferencial que leva à fidelização, no entanto, a experiência sensorial é de extrema importância. E novamente, temos outro desafio, a oclusão de odor.


Nesse sentido, a encapsulação de tais substâncias se mostra como a solução ideal para garantir um sensorial agradável ao produto.


A proteção do ativo através da nanotecnologia proporciona a liberação controlada no alvo de ação, preserva o ingrediente da interação com o meio e com a fórmula, leva à melhor permeação, solubilidade e biodisponibilidade, e ainda assegura que o cheiro característico de algumas substâncias fique recluso dentro das partículas, possibilitando que a formulação seja perfumada sem influência do odor dos ativos.

Alguns ativos sensíveis, quando oxidam, além de perderem suas propriedades, também podem liberar um odor desagradável [1]. As nanopartículas protegem os ativos, mantendo a qualidade do cheiro do produto durante a produção, armazenamento e uso do produto final [2].