Buscar

Ativos com permeação inteligente: o grande diferencial em cosméticos para tratamento de celulite


Vamos falar de ativos que vão turbinar seu cosmético para o verão?


A sazonalidade é um fator relevante para todos os nichos de mercado, mas se tratando de cosméticos corporais, nós que moramos em um país tropical temos que atender à demanda de consumidores que esperam o ano todo para a chegada do verão e se preparam para exibirem corpos bem tratados e saudáveis.


Atender às expectativas dos consumidores tem sido o foco das marcas de cosméticos, mas qual é o caminho que o formulador deve buscar para entregar o que se espera de um cosmético?


Há um tempo atrás, ao consumir um cosmético corporal, por exemplo, grande parte das mulheres esperavam que o produto resolvesse a aparência de casca de laranja, decorrente da celulite, além do aparecimento das estrias, flacidez e outros fatores relacionados ao bem estar e saúde da pele e do corpo.


Atualmente, o desafio vai além de resolver esses tipos de problemas.


Há um forte movimento mundial que leva à tendência de consumo de cosméticos Eco Friendly, Cruelty Free, sustentáveis e naturais. Desde modo, além do sensorial premium, o cosmético deve ser saudável para quem consome e sustentável para o ambiente. A escolha dos ingredientes envolve toda a cadeia, desde a pesquisa e desenvolvimento, até a embalagem.


Para atender todas essas exigências, o formulador precisa de um caminho certeiro que facilite a escolha de ingredientes que vão usar para compor o seu produto. Deve estar atendo à cadeia de suprimentos da matéria prima, onde fornecedores certificados é uma boa opção de garantia. Os conservantes livres de álcool, os tipos de solventes, ou seja, uma série itens que somados asseguram a efetividade do cosmético.


A boa notícia é que há um caminho simplificado que combina inovação em cosméticos, sustentabilidade ao meio ambiente e garantia de efetividade de resultados.

Os ativos nanotecnológicos vieram para facilitar e garantir que esses requisitos sejam atendidos.


A encapsulação em nanopartículas é uma técnica capaz de proporcionar benefícios tais como aumentar a estabilidade química do ativo, proteger ativos voláteis e instáveis (como óleos essenciais e vegetais), prolongar a liberação, promover efeito long lasting, evitar interações entre os componentes de uma mesma formulação e aumentar a permeação cutânea, pois no sistema encapsulado, quem passa a reger o perfil de permeação é a nanopartícula e não mais o ativo.


Com essa tecnologia também é possível tornar o ativo “inteligente”.


Para garantir uma melhor permeação de ingredientes ativos com segurança é necessário compreender que existe uma relação entre tamanho de partículas, material da cápsula e a sua afinidade no local de aplicação, como por exemplo, na pele ou cabelo.


Algumas substâncias dificilmente permeiam na pele, por possuírem um coeficiente de difusibilidade baixo, além de terem suas massas moleculares altas, dificultando assim a absorção pelas células. Desta forma, a tecnologia de encapsulação da Nanovetores permite a utilização de ingredientes ativos nanoencapsulados na formulação com maior permeação cutânea e os ativos podem ser usados com segurança, não permeiam além do necessário pois controlamos o tamanho de partícula (sem riscos de atingir a corrente sanguínea).

Os ativos são liberados apenas no alvo de ação com o máximo de eficácia [1], por isso, chamamos de ativo inteligente.


As nanopartículas podem ser preparadas por diversos métodos e a escolha deste depende essencialmente da constituição das partículas e das características físico-químicas do ativo que se pretende encapsular.


Em cada um dos métodos de preparação existem variáveis que afetam diretamente o tamanho de partículas, a eficiência de encapsulação (quantidade de ativo encapsulado dentro das partículas) e o perfil de liberação do ativo encapsulado. Portanto, o processo de preparação das nanopartículas e encapsulação de ativos (sejam eles fármacos ou cosméticos) é algo extremamente criterioso e delicado que exige grande expertise dos profissionais envolvidos.


O blend de ativos do Nano Cellulitech atua sinergicamente no tratamento da lipodistrofia ginóide e na redução de medidas, conferindo ação drenante, anti-inflamatória, antirradicais livres, redutora da lipogênese e ativadora da lipólise, com significativa melhora da microcirculação.


A lipodistrofia ginóide, comumente conhecida como celulite, é uma alteração do tecido gorduroso com o aparecimento de deformações na pele semelhantes ao aspecto de casca de laranja. Pode ocorrer em qualquer região do corpo, porém, é mais frequente na região dos glúteos e coxas e afeta mais mulheres do que homens [2].


Os tratamentos tópicos para a celulite incluem diversos agentes e mecanismos de ação, a começar pelos que ativam a microcirculação, reduzem a lipogênese, promovem a lipólise, restauram a estrutura normal da derme e do tecido subcutâneo, e agentes que eliminam os radicais livres ou impedem a sua formação [3].


Os resultados dos testes de eficácia do Nano Cellulitech, aplicado em voluntárias durante o período de 7 dias de avaliação mostram a melhora no relevo da pele, indicando redução das ondulações e depressões causadas pelo acúmulo irregular de gordura no tecido adiposo, em outras palavras, reduz as medidas e o aspecto casca de laranja desde a 1ª aplicação.


A encapsulação desses ativos garante alta permeação na derme e a entrega de resultados rápidos, levando à eficácia comprovada do produto.


Referências

1. LEONARDI, G.; CHORILLI, M. Dermofarmácia: Bases dermocosméticas, microemulsões & Lipossomas, São Paulo, Ed. RX, 2008.

2. LUPI, O.; et al. Evaluation of the effects of caffeine in the microcirculation and edema on thighs and buttocks using the orthogonal polarization spectral i maging and clinical parameters. Journal of Cosmetic Dermatology, v. 6, n. 2, p. 102-107, 2007.

3. HEXSEL, D.; SOIREFMANN, M. Cosmeceuticals for Cellulite. Seminars in Cutaneous Medicine and Surgery, v. 30, n. 3, p. 167-170, 2011.